Identidade


Como sou nova aqui, gostaria de me apresentar com esse texto. Meu objetivo, se é que isso existe, é de fato fazer as pessoas refletirem.

identidade: do Lat. identitade. s. f.: qualidade do que é idêntico; paridade absoluta; analogia; conjunto de elementos que permitem saber quem uma pessoa é; (http://www.priberam.pt/dlpo/definir_resultados.aspx)



A realidade não conduz com o pensamento. Claro que não se pode generalizar, mas há situações que nos faz pensar....

A sua identidade é aquilo que você pensa ou aquilo que você veste? Porque por mais que digamos que o que vestimos não muda quem você é, muda para o outro que te vê. E o pior é que quem fala a você que poderia se vestir melhor ou ser mais feminina são aqueles mais próximos.

Então, pode-se chegar a uma conclusão, pensando conforme essa lógica, que temos diferentes identidades, diversos eus que compõem um grande Eu, já que usamos diferentes roupas dependendo do lugar que frequentamos.

Eu discordo com essa proposição. Penso que o Eu é um só e que não é possível ser visto como tal se o eu com aquela roupa se vê diante do espelho como outro e não mais como si.

Conclusão, a ditadura da moda que exploda! Eu visto bermuda e não saia!

Blá blá blá deCarol às 08:06

4 blá blá blás:

Wagner disse... 28 de setembro de 2007 09:06  

ahá! eu falei que essa menina já ia chegar detonando!

concordo quando você diz que não existe vários Eus, e sim apenas um Eus.

Anna Flávia disse... 28 de setembro de 2007 11:09  

Já canta a Pitty: 'Eu não sou a comida que eu como / Não sou a roupa que eu visto...'

É assim mesmo.

Beijos

Julio Moraes disse... 28 de setembro de 2007 20:49  

Diga-se de passagem. "Vem cá eu te conheço?"

Monsieur Coçard disse... 30 de setembro de 2007 08:43  

Eu também compartilho da opinião de que somos um só, mas realmente nos apresentamos às pessoas de acordo com o ambiente e de acordo com as pessoas, pois você não chegaria ao teu chefe e diria: - E aí viado, viu o jogo do mengão ontem? que filho da puta aquele obina...

e nem pros teus amigos: - De fato acho que esta atitude é deveras vulgar diante de toda a tua prole...

acho que cada eu se adapta as condições, sociais e culturais do ambiente, se bem que por vezes nem nós sabemos quem somos direito, porque é raro as pessoas refletirem sobre sua própria existência, tão aflitas e entretidas com o corre-corre de suas rotinas...

Postar um comentário