Drapetomania

Procurar e achar um blog bom e que lhe interesse a escrita realmente poderá se tornar uma procura temivel. Porque isso depende principalmente do gosto pessoal. Poderiamos dizer que é complicado achar um blog no estilo diário e que seja bom, e que sinceramente paramos para ler e entender um pouco sobre o intimo de uma pessoa que nem conhecemos.

É complicado, mas não impossível. E é nesse pequeno e seleto grupo que o Drapetomania se encontra. O blog é um diário, mas consegue mostrar o dia-a-dia da Maria Fernanda - a autora - de modo muita vezes lirico. A mesma , faz o blog parecer um conto de varios personagens que nos cativam como se os mesmos nos mostra um espelho de uma vida que nao vivemos, mas de alguma maneira entendemos. Por muitas vezes tentamos explicar nossa vida ao "pé da letra". Mas vêmos que, como o blog da Maria, as vezes é mais facil mostrar nossa propria vida como um romance, aguardando ansiosamente pelo final feliz, ou então a proxima emoção para nos dedicarmos à passar horas pensando no mesmo.

Com um layout simples e feminino, muitas vezes é preciso ler as "entrelinhas" para perceber as reais mensagens que a Maria Fernanda passa no texto. Mas com um toque de realismo, vemos toda a vida exposta sem o limite imaginativo e literario para detalhar minuciosamente o que ela pensa, quer, deseja e pede.

Para entender melhor o blog, fizemos uma pequena e rapida entrevista com a criadora do Drapetomania.

Blá-bláismo: Primeiramente: o que é drapetomania?
Maria Fernanda: mania de andar sem destino. Pelo dicionário, drapetomania: do Gr. drapetés, fugitivo + manía, loucura. s. f., mania de andar sem destino. Adotei esse título, depois que terminei com meu ex-namorado. Cada dia era um dia único, sem planos. Eu metia a cara e via aonde ia acabar... Nada era previsível.

B: Então vamos para as características do blog... de cara, dá pra perceber que ele é sobre você e o seu dia-a-dia. Mas diferente dos outros blogs, ele não tem cara de diário. A impressão que dá é que você torna a realidade mais lírica. É propósital essa impressão ou você nem imaginava isso?
MF: Nem imaginava isso... na verdade, eu criei o blog por um incentivo do meu primo. De bobeira, por gostar de escrever. Sempre que me sinto sufocada com alguma coisa, eu boto pra fora através das palavras. No começo do blog escrevia mais diário, depois, com o tempo, comecei a escrever sobre mim como um conto. Criando personagens, falando em terceira pessoa. Tenho tbm a mania de escrever dando indiretas para algumas pessoas, as vezes até que funciona, outras nem tanto. É divertido transformar um dia insuportávelmente triste em palavras. Alivia.

B: Legal perceber essa evolução "natural" do blog. E também vi que no começo praticamente todos os post tinham uma imagem. Agora são somentes palavras. Cansou de procurar imagens que combinassem com o texto?
MF: Não necessariamente que tenha cansado de procurar imagens, mas a maioria das imagens não conseguiam transmitir tudo o que queria que transmitisse. Não me convenciam. E tenho a impressão de que as pessoas deixam levar por imagens no texto e acabam não dando o valor que o mesmo merece.. Se perdem, entende?

B: E qual o processo para colocar um texto no blog? você deixa simplesmente fluir ou tem uma idéia e fica trabalhando em cima disso?
MF: Minha cabeça funciona o dia inteiro. Quando estou sozinha, ela começa a matutar sobre certos assuntos e isso, depois, acaba virando um texto. Existem alguns acontecimentos diários q viram textos por serem assuntos bizarros ou interessantes, e tem textos que saem pela necessidade de me sentir "ouvida" de alguma forma.

B: E os links que vc tem no seu blog? eles foram "trocas de links" ou lá estão somente os que você visita?
MF: Já teve mais links lá. linkava quem comentava. Hoje só linko se acho interessante, e visito sempre que dá tempo

B: dia 30 de novembro o Drapetomania vai completar 1 ano. Você achava que ele iria durar tanto?
MF: sinceramente? não.

B: Por que?
MF: Como disse anteriormente, criei o blog por brincadeira. Não achei que fosse postar regularmente e nem que gostaria tanto disso.

B: E não é fácil um blog, que possui atualizações frequentemente, completar 1 ano de vida. Vai ter alguma surpresa para comemorar essa conquista?
MF: Não pensei a respeito ainda

B: E agora, vai pensar?
MF: depois dessa, com certeza sim.

B: tem algum post que você realmente gosta, aquele que você acha que é o melhor texto? E tem também algum que você que ficou fraco, poderia melhorar?
MF: gosto demais do texto "madrugada adentro". Acho q todos os primeiros textos podem ser mudados.. não gosto deles.

B: Me fala um pouco sobre as músicas que você escolheu
MF: No momento, são as músicas que não saem da minha cabeça. Teddy Geiger - For you I will, The Fray - Over my head, Finley Quaye - Dice, eu boto quando to me sentindo meio sozinha. são suaves, dá vontade de chorar quando to triste e conforta. Quando to bem, elas me deixam menos irritada, acalma a cabeça. E em todas, os cantores tem uma vozinha rouca e/ou sussurrada. Adoro.
As outras duas sao hip hop. Um mais meloso e outro mais up. To numa fase de hip hop, escolhi, talvez, por isso.

B: e agora, só para finalizar... aquela coisa básica de entrevistas: quer mandar abraços, recados, mensagens, suspiros, lembranças e afins para alguem?
MF: Agradeceria a todos os que direta ou indiretamente me inspiraram para os textos, mesmo praqueles que não me fizeram bem, serviram pra alguma coisa. E pro pessoal que não desistiu de mim ainda, que me lê com uma certa freqüencia. Sei que blogs desse tipo não agradam a maioria, mas tem um pessoal que se mostra interessado e isso é sempre muito bom. Anima para continuar... É isso..

Blá blá blá deWagner às 00:14

7 blá blá blás:

Julio Moraes disse... 31 de outubro de 2007 19:29  

Ouvindo a segundo musica selecionada pela Maria Fernanda, gostaria de dizer que o blog é bem a cara da escritora, o que é dificil de se encontrar... deixando ainda mais transparente as emoções. Me deixa um pco triste the Fray, mas no final e da esperanças. Espero q seja assim com voce tambem Maria. Tudo de bom..

Mila disse... 31 de outubro de 2007 22:12  

Coincidência...
Entrei no Drapetomania ontem, pela primeira vez, através do Technorati.
Achei tudo super delicado por lá.
Do layout aos textos que li.

Boa sugestão de leitura.
=)

Fê Probst disse... 1 de novembro de 2007 03:14  

Que delícia que é ver a opnião das pessoas em cima de um trabalho seu. Confesso que jamais imaginei poder chegar à esse ponto :)

Obrigada pela oportunidade e pelo elogio feito no texto. A-do-rei!!

;*

Carol disse... 1 de novembro de 2007 05:53  

eeeee... eu tb gosto mto desse blog ;)

parabéns pra ela!!!

Monsieur Coçard disse... 1 de novembro de 2007 07:16  

caramba! como é bom encontrar estes tipos de surpresas, isso faz cair por terra que pra ser diário tem de ser maçante...

boa dica!

Mari Valadares disse... 1 de novembro de 2007 08:52  

Olha gente, super boa a entrevista!!! Adorei!!!
Parabéns querido!!!
Beijocas

Cristiane Martins disse... 1 de novembro de 2007 16:40  

Já visitei e gostei muito.
O tipo de BLOG que me atrai hehehe
Bjooo

Postar um comentário